12/08/2017 | 11h09m

Trânsito

Melhorias na ERS-122, no acesso a Forqueta, em Caxias, começam nesta semana

Após estudo de topografia, haverá instalação de semáforo e melhoria nos canteiros

Bonecos instalados na rodovia serviram para chamar a atenção do poder público

Bonecos instalados na rodovia serviram para chamar a atenção do poder públicoDagoberto Júnior / Divulgação

A semaforização do acesso ao bairro de Forqueta, via ERS-122 em Caxias do Sul, está perto de sair do papel. De acordo com o diretor-geral do Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem (Daer), Rogério Uberti, o estudo de topografia começará ainda nesta semana. 

A etapa é necessária e antecede os próximos passos, que podem ser executados ainda neste mês: a instalação do semáforo, a readequação dos canteiros e a recapagem da rodovia.

— Como algumas modificações serão necessárias, como obras nos canteiros, é preciso estudo de geometria. O canteiro em que é feita a conversão à esquerda, por exemplo, é pequeno demais e causa congestionamentos na rodovia. Faremos melhorias na inserção ao bairro — explica Uberti, referindo-se ao canteiro usado pelos motoristas que trafegam em direção Caxias/Farroupilha e que aguardam na pista para ingressar no bairro de Forqueta.

Leia mais:
PRE retira boneco que chamava a atenção para precariedade no acesso de Forqueta, em Caxias, e comunidade cria novo
Comunidade apela ao Neno Buracon para criticar precariedade no acesso ao bairro Forqueta, em Caxias do Sul

Ainda que estime o início da primeira etapa para esta semana, o diretor não prevê prazo para a instalação do semáforo e nem para as melhorias no asfalto. No lugar de uma operação tapa-buracos, o Daer fará recapagem da pista:

— Não queremos outro tapa-buraco, mas um serviço de mais qualidade. Nós encaminhamos o pagamento restante ontem (sexta-feira) com a empresa, então será resolvido nos próximos dias.

Mesmo que a obra comece após a mobilização de moradores de Forqueta, que criaram quatro bonecos para chamar a atenção das autoridades e cobrar melhorias no trecho, o diretor diz que a pressão popular não interferiu para a agilidade das obras. Trata-se de um pedido político, que estava em elaboração há pelo menos um mês, garante o diretor.

No início deste mês, moradores reuniram-se com um dos responsáveis pelo setor de faixa de domínio do Daer.