12/10/2017 | 16h14m

Infraestrutura

Buracos surgem de um dia para o outro na ERS-122, entre Caxias e Farroupilha

Sem recapeamento completo desde o fim do pedágio, em maio de 2013, rodovia registra com frequência a abertura de crateras em períodos de chuva

André Fiedler / Agência RBS

 Bastaram 24 horas, ou até menos, em alguns casos, para que os buracos voltassem a tomar conta da ERS-122, entre Caxias do Sul e Farroupilha. Ao contrário da manhã desta quarta, quando a reportagem circulou pela rodovia e não encontrou problemas graves, nesta quinta as crateras já se espalhavam por diversos pontos. Entre os pontos que exigem atenção dos motoristas está o km 69, em frente à empresa Menon, no sentido Farroupilha-Caxias. O buraco fica na saída da alça de retorno e já surgiu diversas vezes, exatamente no mesmo lugar.

Leia mais
Famílias que abandonaras animais durante mudança para o Rota Nova,em Caxias, devem responder judicialmente
Escola de Nova Petrópolis comemora reconstrução após incêndio 

O km 61, conhecido como trevo da Tramontina, também registra problemas com o asfalto bastante desgastado. O ponto possui diversas crateras, mas apenas a maior delas, na pista da direita no sentido Caxias-Farroupilha, está sinalizada com cones. Outro ponto que registra atenção é o acesso ao bairro Forqueta.

Além dos buracos, o acúmulo de água na pista exige atenção redobrada dos motoristas devido ao risco de aquaplanagem. É o caso do chamado viaduto torto, no bairro Desvio Rizzo, em Caxias. A pista da esquerda, no sentido Caxias-Farroupilha, é tomada pela água sob chuva mais intensa. Problema semelhante ocorre na BR-116 e no anel perimetral de Caxias do Sul. Na estrada federal, os trechos com maior quantidade de água acumulada são as proximidades da 5º Delegacia da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e embaixo da passarela do bairro São Ciro.

No início da manhã desta quinta, a chuva também causou transtorno na Rota do Sol, com a queda de uma árvore próximo à localidade de Apanhador, entre Caxias do Sul e São Francisco de Paula. O trânsito chegou a ficar interrompido, mas uma equipe da PRF que passava pelo local auxiliou na desobstrução da via. Na área urbana de Caxias, o temporal derrubou tapumes de um prédio em construção na esquina das ruas Olavo Bilac e Feijó Júnior. O cruzamento chegou a ficar parcialmente interrompido, mas foi liberado pouco depois das 8h pela Fiscalização de Trânsito.