11/10/2017 | 14h23m

Mirante

Coordenadora regional da Educação se desfilia do PDT e a da Saúde se licencia 

Medida é resultante da pressão frente à decisão partidária de deixar os cargos com a saída do governo Sartori (PMDB)

Janice Moraes (à esquerda), da 4ª CRE, deixou o partido. Solange Sonda, da 5ª CRS, optou por se licenciar do partido por um ano

Janice Moraes (à esquerda), da 4ª CRE, deixou o partido. Solange Sonda, da 5ª CRS, optou por se licenciar do partido por um anoArte Agência RBS

As coordenadoras regionais da Saúde e da Educação, respectivamente, Solange Sonda e Janice Moraes seguem em seus cargos. Elas eram alvo de cobranças políticas por serem filiadas ao PDT e exercerem as funções, mesmo com a decisão do partido de deixar o governo José Ivo Sartori (PMDB) ainda em abril. Mas, agora, ambas estão fora do partido. A pressão aumentou com a oficialização da pré-candidatura do PDT ao Piratini do ex-prefeito de Canoas Jairo Jorge.

Janice, titular da 4ª Coordenadoria Regional de Educação (4ª CRE), desfiliou-se do PDT em setembro. Solange, da 5ª Coordenadoria Regional da Saúde (5ª CRS), encaminhou, nesta terça-feira, ofício licenciando-se do partido por um ano. Janice pertencia ao PDT de Caxias. Solange, ao de Flores da Cunha. 

Janice diz que foi contra o desembarque do PDT do governo Sartori e que nunca teve veia político-partidária.  

Leia Mais:  
PP destitui Juventude após polêmica com pedido de impeachment do prefeito de Caxias
Partidos de Caxias do Sul devem reduzir número de candidaturas para eleição de 2018

Professora, ela aguarda pela publicação da aposentadoria, que assinou em 11 de agosto. Por integrar o quadro funcional do Estado,  recebe FG (função gratificada) para o cargo de coordenadora de Educação. A partir da aposentadoria, Janice passa a ser cargo em comissão (CC). Desde que o governo a mantenha, claro. 

A titular da 4ª CRE afirma que não pretende se filiar a outro partido, ressaltando que foram muitas as manifestações para que permanecesse. Até 31 de março de 2016, ela era coordenadora-adjunta.

Solange está há três governos na 5ª CRS — dois anos no governo Yeda Crusius (PSDB) como adjunta; três anos do governo Tarso Genro (PT) como coordenadora, permanecendo no cargo desde o início do governo Sartori. Ela diz que se licenciou do PDT por motivos particulares e quenão envolvem a coordenadoria. Ela é técnica de enfermagem e CC.

— Não tenho vínculo, nem compromisso com o partido. Foi uma decisão pessoal, são várias questões.

Sobre se desfiliar, diz que não quer ser precipitada.

A propósito: os demais pedetistas com cargo no governo Sartori seguirão firmes com seu CC?